Inconfidência mineira resumo

“Inconfidência mineira resumo Descontentes com os abusos feitos pelas autoridades escolhidas pelos governantes para administrar as regiões das minas, com a decadência na produção do ouro e a derrama (quando o ouro entregue não totalizava 100 arrobas, o restante deveria ser cobrado do povo, que se recusava a pagar, foi decretada então a derrama, em que as forças armadas interviam na cobrança de impostos, forçando a população a pagar a quantia cobrada pelo governo). Foi então que se baseando em idéias iluministas um grupo de idealistas resolveu se mobilizar contra o governo formou-se então a inconfidência mineira. Os principais inconfidentes eram: os poetas Cláudio Manuel da Costa, Inácio José de Alvarenga Peixoto e Tomás Antônio Gonzaga; o tenente-coronel Francisco de Paula Freire de Andrade, os coronéis Domingos de Abreu e Joaquim Silvério dos Reis (um dos delatores do movimento); os padres Carlos Correia de Toledo e Melo, José de Oliveira Rolim e Manuel Rodrigues da Costa; e por fim Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Seus objetivos eram criar uma universidade na cidade de Vila Rica; criar indústrias; estabelecer um governo livre de Portugal e fazer a sede do governo em São João Del-Rei. Pretendiam adotar uma bandeira com a frase “Liberdade ainda que tardia”. Os inconfidentes foram delatados pelos integrantes: Joaquim Silvério dos Reis, Basílio de Brito Malheiro do Lago e Inácio Correia Pamplota. O fim do episódio se deu com a morte de Tiradentes em praça pública, que se pronunciou como o único responsável pelo movimento.”

About these ads